Espaços urbanos

Espaços urbanos
Igreja Santo Antônio - foto Mário H. Kämpf

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

CINEMA PARQUE - nossa primeira casa da sétima arte

A história do cinema em Cachoeira já conta 115 anos. As primeiras exibições aconteceram no Teatro Municipal, quando empresas de cinematógrafos, ou bioscopos, projetavam gravuras em sequência rápida, causando no espectador a impressão de movimento das cenas.

A primeira casa de cinema aberta em Cachoeira chamava-se CINEMA PARQUE, inaugurado em 1909.

Recapitulando, o Teatro Municipal, avariado em sua estrutura, fechou as portas um ano antes, privando a cidade de uma atração que estava em franco progresso naqueles tempos. Uma empresa, chamada Livi & Baptista, provavelmente integrada por Victorio Livi e Pedro Fortunato Baptista, dois grandes empreendedores, aventuraram-se a preencher a lacuna deixada pelas exibições de cinematógrafos feitas no Teatro.

Em 1910, a imprensa divulgava com entusiasmo a iniciativa de Livi & Baptista, situando-a na Rua Sete de Setembro n.º 1233, onde hoje está a agência da Caixa Econômica Federal:

Com verdadeiro sucesso, o Cinema Parque tem se exibido ultimamente em seu confortável local. Magnificamente montado e oferecendo todas as comodidades e seguranças para as famílias que frequentam esse gênero de espetáculo, é rigorosamente justa a aceitação unânime que o maravilhoso aparelho da Gaumont tem obtido do culto e consciencioso povo desta terra. A empresa não tem poupado esforços e despesas para apresentar ao público que aplaude os espetáculos esplêndidos, não só pela firme nitidez do aparelho, como pela extensão desusada de seu programa sempre variado e palpitante. É com verdadeiro prazer que recomendamos ao público essa casa de diversão que, se a empresa conseguir no próximo inverno alugar um salão, o nosso público terá certamente conseguido um magnífico emprego das horas que precedem as do sono e que constituem um verdadeiro problema insolúvel, em nosso meio, permanentemente tão desprovido desse gênero. E depois a modicidade dos preços e a desenvolvida extensão dos espetáculos são tentadores e irresistíveis argumentos próprios para convencer as mais intransigentes bolas e os bicudos tempos que atravessamos. (Jornal Rio Grande, 13 de março de 1910, p. 1)

As sessões do cinema eram feitas ao ar livre, nos finais de semana. Com chuva, o projetor Gaumont era transferido para a sede do Cassino Clube, localizado na esquina da Rua Sete de Setembro com Ramiro Barcelos.

Em abril de 1910, o CINEMA PARQUE foi vendido para Baptista & Wolff, passando a se chamar CINEMA RECREIO CACHOEIRENSE. Esta denominação foi novamente trocada em setembro daquele ano para CINEMA POPULAR, quando foram aumentadas as acomodações do público para noventa lugares e construído um camarote para os músicos.

Trecho da Rua Sete de Setembro, próximo ao endereço do Cinema Parque
- fototeca Museu Municipal

Não há muitos registros sobre nossa primeira casa de cinema. Mas o sucesso deste tipo de diversão crescia a olhos vistos, tanto que no final daquele mesmo ano de 1910 os irmãos Albino e Renoardo Pohlmann abriram o CINEMA FAMILIAR, na Praça José Bonifácio. Este cinema inauguraria um endereço que por décadas seria uma das maiores atrações culturais da velha Cachoeira.

Na próxima postagem você conhecerá esta história! 

2 comentários: