Espaços urbanos

Espaços urbanos
Château d'Eau - Méia Albuquerque

domingo, 18 de outubro de 2020

Château d'Eau - 95 anos!

No dia 18 de outubro de 1925, depois de meses de obras, foi feita a experiência oficial de funcionamento da 2.ª Hidráulica, da qual fazia parte, como reservatório elevado, o CHÂTEAU D'EAU, nosso principal e mais referenciado cartão-postal. 

Construção do Château d'Eau - Coleção Joaquim Vidal

A experiência foi relatada em ata e como que a dar dimensão ao que o Château d'Eau se tornaria para os cachoeirenses, o livro em que foi assentado aquele momento solene foi o mesmo utilizado para fazer o registro da instalação da Vila Nova de São João da Cachoeira, conhecido como Livro 1..º da Câmara Municipal.

Constaram da ata as seguintes anotações:

Aos dezoito dias do mês de outubro de mil novecentos e vinte e cinco, nesta cidade de Cachoeira, Estado do Rio Grande do Sul, no edifício da Hidráulica Municipal, situado nas proximidades do quartel do 3.º Batalhão de Engenharia, à margem esquerda do rio Jacuí, ali presentes o Dr. João Neves da Fontoura (...), autoridades, funcionários federais, estaduais e municipais, associações civis e religiosas, pessoas gradas e grande massa popular, foi feita a experiência oficial das máquinas, filtros e demais obras de que se compõe a Hidráulica Municipal, as quais, postas em execução, deram excelentes resultados.

O jornal O Commercio, edição de 4 de novembro de 1925, descreve as instalações da 2.ª Hidráulica,, dentre elas o Château d'Eau:

Château d'Eau - O Château d'Eau, situado no largo da Praça Dr. Balthazar de Bem, defronte ao edifício da Municipalidade, acha-se também concluído, apresentando belo aspecto arquitetônico, concorrendo muito para o embelezamento da cidade. A parte arquitetônica foi projetada pelo engenheiro Walter Jobim e a parte de cálculo e estabilidade pelo engenheiro chefe da Comissão de Saneamento do Estado, Dr. Antonio de Siqueira. As obras de escultura, constante de estátuas e grupos de ninfas e sereiais que circundam o Château d'Eau, foram executadas nas oficinas de Vicente Friedrichs, de Porto Alegre, sob a direção do professor Giuseppe Gaudenzi.. O fim deste Château d'Eau é o de levar a água por gravidade ao reservatório de distribuição à Rua Júlio de Castilhos, e regular ao mesmo tempo a pressão da água nas zonas mais elevadas.

Château d'Eau e a Igreja Matriz - Museu Municipal

Uma obra construída para o aperfeiçoamento da distribuição de água na cidade extrapolou sua função original (aliás nem exercida mais) para se transformar no maior ícone urbano. Cachoeira do Sul se reconhece e é reconhecida por ser a terra do Château d'Eau - o lindo castelo das nossas águas. 


Château d'Eau - Mirian Ritzel


Vista aérea do Château d'Eau - Renato Thomsen

3 comentários: