Espaços urbanos

Espaços urbanos
Catedral em festa - foto Renato F. Thomsen

sábado, 12 de maio de 2012

Isabel - a Redentora esquecida

             A Princesa Isabel, que pela assinatura da Lei Áurea, no dia 13 de maio de 1888, passou a ser cognominada A Redentora, hoje está praticamente esquecida pelos movimentos negros. No entanto, a história não deixa de incluí-la dentre as grandes personalidades do Brasil do Segundo Império, ocasião em que, nos impedimentos do pai, imperador Pedro II, assumia a regência do país.
Princesa Isabel - a Redentora
                Isabel protagonizou no Brasil do século XIX uma situação que ainda continua sendo nova no século XXI: a de uma mulher conduzindo os rumos do país. O seu ato de assinar a Lei Áurea, contestado ou não, permitiu a mudança de uma situação insustentável para um país que precisava adentrar na modernidade de seu tempo, eliminando a ultrajante escravatura e inquestionavelmente obrigando a sociedade brasileira a se reestruturar e a reconhecer os direitos dos negros como cidadãos.
Lei Áurea, assinada em 13 de maio de 1888


Nenhum comentário:

Postar um comentário