Espaços urbanos

Espaços urbanos
Ponte do Fandango - foto Mireila Moro

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Próceres do Federalismo em Cachoeira - 1920


No Recreio das Laranjeiras, de Júlio Baisch, realizou-se na manhã do dia 8 de fevereiro de 1920, domingo, uma reunião dos simpatizantes do federalismo em Cachoeira, tendo comparecido o Coronel Raphael Cabeda e Dr. Maciel Júnior, figuras salientes do movimento federalista no Estado.
Coronel Raphael Cabeda
O jornal O Commercio, datado de 11 de fevereiro de 1920, noticiou assim o acontecimento político:A esta reunião estiveram presentes muitos federalistas da cidade e do interior do município, notadamente do 3.º Distrito, onde o federalismo contava com fortes elementos. Foi eleito, na ocasião, o diretório local: Presidente honorário Capitão José Maria d’Almeida; Presidente efetivo Amaro de Lima Borges; Vice-presidente Cacílio Menezes; 1.º Secretário Fábio A. Leitão; 2.º Secretário José Cândido de Vargas; Tesoureiro Ismael José Pereira.
Fábio Leitão - 1.º Secretário
do Partido Federalista
Ismael Pereira - Tesoureiro
do Partido Federalista
À noite, amigos e correligionários fizeram uma manifestação de apreço aos senhores Raphael Cabeda e Maciel Júnior, que estavam hospedados no Hotel do Comércio, falando, em nome dos manifestantes, João de Barros Cassal. Respondeu o coronel Cabeda, agradecendo. Em seguida, os manifestantes, puxados pela Banda Musical Estrela Cachoeirense, fizeram uma passeata pelas ruas da cidade, visando entusiasticamente os próceres do Federalismo. Pelas 9 horas, pararam defronte à residência de Antonio Pereira Fortes. De uma das janelas do prédio falou, eloquentemente, o Dr. Maciel Júnior, que teve palavras de animação para com os seus correligionários. Seguiu-se-lhe, produzindo ligeira oração, Guerreiro Victória, sendo ambos muito aplaudidos."


3 comentários:

  1. Que legal! Aí está meu avô Fábio Leitão, que viria a falecer em 1924 na Batalha do Barro Vermelho, defendendo seus ideais.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Elenara. Fábio Leitão morreu cedo, juntamente com o Dr. Balthazar de Bem, no Barro Vermelho. Era homem de ideais. E tinha como companheiro no federalismo o amigo Ismael Pereira, aliás quem buscou o seu corpo naquele fatídico dia de novembro de 1924.
      Abraço.
      Mirian Ritzel

      Excluir
  2. Meus caros, que tal fazer uma nova Revolução Federalista, agora pelas canetas, para implantar o Federalismo de verdade no Brasil?
    www.federalista.org.br
    e no facebook encontrar pela denominação REVOLUÇÃO DAS CANETAS.

    O saudosismo de uma história de lutas e glórias, de bravura e de coragem pode ser revivido, melhor ainda, reescrito agora mesmo, honrando a alma dos que morreram pela Causa Federalista.

    Aguardo os bravos no meu facebook - Brasil Federalista, Partido Federalista ou Revolução das Canetas!

    Avante Federalistas!
    Thomas Korontai

    ResponderExcluir