Espaços urbanos

Espaços urbanos
Igreja Santo Antônio - foto Mário H. Kämpf

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Mais da história de 111 anos do Hospital de Caridade

O jornal Rio Grande, em sua edição do dia 21 de outubro de 1909, na primeira página, publicou os estatutos do HOSPITAL DE CARIDADE CACHOEIRENSE, que tinham sido aprovados em assembleia geral de sócios.

Os estatutos, em  nove artigos, eram os seguintes:
Art. 1.º O Hospital de Caridade Cachoeirense, como instituto beneficente que é, foi constituído de sócios sem distinção alguma e tem por fim proporcionar aos indigentes enfermos tratamento médico e cirúrgico.
Art. 2.º A sede do hospital será nesta cidade, no edifício próprio já construído à Praça Itororó.

Hospital de Caridade em foto de 1922 extraída da obra
O Rio Grande do Sul, de Alfredo R. da Costa
Art. 3.º O hospital será administrado por um Diretor, um Vice-Diretor, um Secretário e um Tesoureiro.
Art. 4.º A Diretoria será eleita por assembleia geral, constituída pelos sócios contribuintes, mediante sufrágio da maioria dos que a ela comparecerem.
Art. 5.º O hospital será representado em juízo, ou fora dele, pelo seu Diretor.
Art. 6.º Os membros da sociedade não responderão subsidiariamente pelas obrigações que os seus representantes contraírem em nome dela.
Art. 7.º O hospital será regido por um regulamento interno, devidamente organizado e aprovado pela assembleia geral.
Art. 8.º Os presentes estatutos poderão ser revistos quando as necessidades assim o determinarem.
Art. 9.º Estes estatutos serão registrados quando o seu Diretor assim o julgar oportuno, de acordo com o Decreto n.º 193 de 10 de setembro de 1893.

Como o registro acima confirma, o Hospital de Caridade nasceu preocupado com a sua própria gestão. Conceito moderno, aplicação antiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário