Espaços urbanos

Espaços urbanos
Catedral em festa - foto Renato F. Thomsen

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Fotografia em 1913: arte ou esporte?


Cachoeira vivia, em 1913, a febre da fotografia. Eram tantos os praticantes desta “novidade” que pairava no ar uma dúvida: a fotografia, afinal, era arte ou esporte?

O jornal Rio Grande, em sua edição de 17 de julho de 1913, publicou a seguinte matéria:

"Com o desenvolvimento do esporte na nossa terra, ultimamente também a fotografia vai ganhando terreno. Em todas as festas, dias de domingo e comum, não é estranhável vermos muitos amadores com a sua caixinha preta procurando pôr em foco aqui um trecho da rua, ali um grupo de senhoritas, etc.

Máquina fotográfica 1913 - vivaradio.wordpress.com

E assim já temos um Calegari, um Ferrari, um Barbeitos, um Fontana* e vários outros, em miniatura. A concorrência é tanta que os retratos nada custam. Qualquer pessoa fará um grande favor se se deixar fotografar. Os afixados são gentis ao extremo. Invadem os quartos de dormir para apanhar instantâneos dos que dormem, suplicam transeuntes para as vistas das ruas. E vários apresentam magníficos retratos, alguns bem focados, nítidos, porém, outros precisam escrever os nomes para serem conhecidas as pessoas. 

Rua Saldanha Marinho - sem data e sem autor - fototeca Museu Municipal

Rua 7 de Setembro com transeunte - sem data e sem autor - fototeca Museu Municipal

Porto e engenho de arroz, vendo-se o leito seco do rio
- sem autor e sem data - acervo Ernesto Müller


Diante desta faina fotográfica, em breve abriremos um concurso com prêmios a fim de galardoarmos a estes infatigáveis sportsmen”.

Nas próximas edições do jornal há rápidas referências ao concurso, intenção de arrecadar os prêmios, mas... nenhuma notícia da realização!

Digno de nota é o fato de que por esta época o “nosso” Calegari já estava residindo em Cachoeira e, quem sabe, servindo de inspiração aos “desportistas” da fotografia: Dr. Benjamin Camozato!

*Calegari, Ferrari, Barbeitos, Fontana: fotógrafos famosos da época.

2 comentários:

  1. Como sempre te superas prima, esse famoso Calegari foi o autor da fotografia do bisavô José Sebastião que se encontra na Fazenda da Tafona, cujo efeito nos dá a impressão de estar acompanhando o movimento de quem a observa, obrigado por nos trazeres essas relíquias.

    ResponderExcluir
  2. A motivação do blog é esta, primo Hugo, informar e divertir os seguidores. E a mim também, é claro! Obrigada!

    ResponderExcluir