Espaços urbanos

Espaços urbanos
Igreja Santo Antônio - foto Mário H. Kämpf

domingo, 5 de outubro de 2014

Velocidade dos automóveis em 1913

Rua 7 de Setembro - foto Jorge Ritter
Cachoeira vive hoje uma verdadeira “invasão” de automóveis em suas ruas. Faltam vagas para estacionamento, sobram reclamações de motoristas e pedestres com as questões de mobilidade urbana.

Rua David Barcelos - foto Dimi Machado
Mesmo acostumados aos automóveis e reconhecendo neles a utilidade que têm para a vida moderna, não nos furtamos a reações de estranheza com os problemas que surgem de sua utilização indiscriminada. Os moradores da Cachoeira do século passado, desacostumados à novidade, além de estranhar, temiam os primeiros automóveis que por aqui apareceram.

No jornal O Commercio (1900 – 1966), excelente fonte para vasculhar o passado da cidade, na edição do dia 1.º de agosto de 1913, há uma notícia que mostra o quanto os primeiros “bólidos” estavam causando preocupação:

“Nos últimos dias vários chauffeurs vêm cometendo o abuso de andar a toda velocidade pela Rua 7 de Setembro e por outros pontos movimentados da cidade. Aos domingos, em que muitas famílias passeiam de auto, certos chauffeurs dão-se ao luxo de efetuar corridas de velocidade no caminho do Amorim, felizmente pouco transitado, e pela Rua Júlio de Castilhos, uma das mais frequentadas da cidade. Ainda à tarde de domingo penúltimo tivemos ocasião de observar como dois chauffeurs tocaram os seus autos a sete pontos pela Rua Júlio de Castilhos, cada um na ânsia de tomar a dianteira. Para este fato chamamos a atenção do Sr. Capitão João Luiz Pinheiro, ativo subintendente da sede, esperando que S. S. dê um paradeiro a tal abuso antes que tenhamos a registrar alguma desgraça.”

Rua 7 de Setembro no primeiro quartel do século XX
- Fototeca Museu Municipal -
Rua Júlio de Castilhos em imagem posterior a 1913
- Fototeca Museu Municipal - 
Caso o jornalista que redigiu o texto acima entrasse na máquina do tempo, o que diria dos bólidos que paulatinamente foram tomando a cidade?

Rua 7 de Setembro - década de 1930
- Acervo Dr. Fritz Strohschoen -

Nenhum comentário:

Postar um comentário