Espaços urbanos

Espaços urbanos
Catedral em festa - foto Renato F. Thomsen

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Carnavais na Cachoeira de antigamente...

Não há como ignorar o tempo do carnaval, quando a maioria das pessoas se entrega à alegria e à descontração típicas desta festa.
Em Cachoeira é possível levantar a história do carnaval a partir de 1900, quando o jornal O Commercio começou a circular e registrar a movimentação da cidade em torno dos folguedos de Momo.

Rua 7 de Setembro nos idos de 1900 - fototeca Museu Municipal
Pelas notícias veiculadas em fevereiro de 1900, percebe-se que o carnaval de então tentava se reerguer, pois andava, no final do século XIX, um tanto quanto desanimado, como consta na publicação do dia 14 de fevereiro:

            “O nosso projetado carnaval, que já era considerado morto e bem enterrado até, parece que renascerá com novo e desusado esplendor. Não querem ver que o endiabrado se assemelha mesmo à fênix da fábula.”

A edição do dia 22 de fevereiro traz uma quadrinha (quem sabe uma marchinha?) que traduz bem o espírito dos carnavais do início do século XX. Interessante é que duas palavras utilizadas na composição não foram localizadas em seu significado. Aceita-se ajuda para decifrá-las.

Carnaval
Semel in anno licet insanire1
Dizia o bom latino nosso avô
Que à rua o senso cada qual atire
Que também eu o meu atirar vou.

Ter juízo trezentos e sessenta
E dois dias no ano não é pouco!
Justo é, pois, que com sal e com pimenta,
Em três dias também se seja louco,

Evoé!2 Por Baco3 e Momo e a bela Vênus
Mamãe do Amor e esposa de Vulcano4
Se dinheiro não tem que tenha ao menos
Alegria quem chora todo o ano!

Clowns5, diabretes, velhos e princesas,
Bebes6, profetas, fadas e morcegos,
Burros, doutores, sábios e marquesas,
Cambaios7, retos, híneos8 e catacegos9,

Eia avante! À folia En avant tout!10
Esqueci os impostos e a tristura!
Mágoas e dores - fora: catrapus!11
 E viva o carnaval! Viva a loucura.
Marcos

1Semel in anno licet insanire: (latim) “uma vez por ano para ser louco”.
2Evoé: brado de evocação a Baco nas orgias; entusiasmo, exaltação, alegria.
3Baco: deus romano do vinho.
4Vulcano: deus romano do fogo.
5Clowns: palhaços.
6Bebes: ??? palavra não identificada. Será bebês para contrapor a velhos?
7Cambaios: que têm as pernas arqueadas.
8Híneos: ??? palavra não identificada. Será ínio? Vértice da protuberância ocipital externa.
9Catacegos: com pouca visão.
10En avant tout: (francês) em primeiro lugar.
11Catrapus: interjeição que imita o som do galope do cavalo ou de uma queda repentina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário