Espaços urbanos

Espaços urbanos
Nossa Senhora abençoa o Centro Histórico - foto Renato F. Thomsen

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

25 de dezembro de 1900 - inauguração do Teatro Municipal da Cachoeira

       Há 111 anos, no Natal de 1900, Cachoeira inaugurava seu Teatro Municipal.
      Interessante ressaltar a importância dos teatros na vida cultural de Cachoeira – e de resto das grandes cidades brasileiras – e Cachoeira era uma delas naquele início do século XX, porque o Teatro Municipal era o segundo construído pelo povo cachoeirense. Do primeiro, inaugurado em 1830, pouca notícia se tem. A documentação administrativa do Município, resguardada e mantida pelo Arquivo Histórico, preserva a ata do dia da inauguração, 27 de abril de 1830, e traz referências ao “entremez” que foi levado à cena na noite em que o pano do palco abriu-se pela primeira vez. Sabe-se que o prédio que abrigou esse pequeno teatro permaneceu ao lado da Prefeitura, onde hoje se localizam os jardins do Paço, até o final do século XIX.
Primeiro teatro - ao lado da Intendência

      O Teatro Municipal, construído através da venda de apólices resgatáveis emitidas pela Intendência Municipal, teve como programa inaugural atividade organizada pela maçonaria, com solenidade aberta e dedicada principalmente às crianças, incluindo celebração de batizados maçônicos.

Prédio imponente, construído com esmero e detalhes arquitetônicos inspirados na cultura greco-romana, não se destinava apenas às apresentações dramáticas e, para promover seus espetáculos, muitas vezes se servia da passagem de grandes companhias de teatro vindas de Buenos Aires e outras capitais pelas estradas de ferro, posto ser então Cachoeira uma das estações da linha Porto Alegre – Uruguaiana. Sua construção também objetivava atender às necessidades culturais do povo, servindo suas instalações para reuniões diversas, salão de festas e para bailes.
Segundo Teatro, o Municipal, inaugurado no Natal de 1900
Também serviram as dependências do Teatro Municipal para as apresentações dos cinematógrafos, espécie de precursores do cinema, grande febre da aurora do século XX.
       Mas a vida do nosso Municipal estava fadada a ser breve. Já em 1902 a imprensa registrava rumores sobre a solidez do prédio. Em 1913, a municipalidade transferiu-o para o Estado que nele instalou, em 1915, o Colégio Elementar e o Fórum. Para as adaptações necessárias, foram demolidos os camarotes e o palco. Paredes foram erguidas em seu interior para acomodá-lo ao seu derradeiro destino.
Alunos defronte o Colégio Elementar - antigo Teatro
      Na década de 1960, o velho prédio do Teatro Municipal, extinto em suas funções originais e já bastante descaracterizado, foi posto ao chão. No seu lugar foi sendo construído aos poucos um prédio em estilo moderno, bem ao gosto da época, para abrigar a Escola Antônio Vicente da Fontoura.
Escola Antônio Vicente da Fontoura
      A mão do homem apagou da paisagem urbana os nossos dois teatros, tirando de Cachoeira do Sul a primazia da construção desse tipo de espaço no Rio Grande do Sul, posto desde então ocupado por Pelotas com o seu Sete de Abril, inaugurado em 1831.
Fotos: fototeca do Museu Municipal.     
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário