Espaços urbanos

Espaços urbanos
Centro Histórico - foto Eduardo Schroeder

sábado, 8 de junho de 2013

Breve cronologia das Tipuanas

1926: o jornal O Commercio, edição de 2 de junho, em sua página dois, noticiava que a Municipalidade tinha mandado vir de Pelotas, da Quinta “Bom Retiro”, do Sr. Ambrosio Perret, grande número de árvores de ornamento e de sombra para serem plantadas nas praças públicas. Dentre estas árvores estavam as tipuanas (Tipuana tipu).

Tipuanas recém-plantadas (1927) - fototeca Museu Municipal
Jovens tipuanas - fototeca Museu Municipal

2006: devido à polêmica que as velhas tipuanas da Praça José Bonifácio começaram a protagonizar, em razão das quedas constantes de galhos e mesmo de árvores inteiras, dividindo a cidade em dois grupos, os defensores da manutenção e os da derrubada, o Prefeito Marlon Santos decidiu pela retirada de todas as tipuanas da Praça. Houve manifestações contrárias, reuniões com o Ministério Público, entidades ambientais e preservacionistas. No final, devido à falta de recursos, o Prefeito desistiu da empreitada.

2008: no dia 5 de novembro, em reunião com integrantes do COMPAHC – Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural, o Prefeito eleito Sérgio Ghignatti anunciou a retirada de todas as tipuanas no início de seu governo.

2009: em 21 de março teve início a operação de retirada das 19 tipuanas condenadas, sobrando 42. A força-tarefa, comandada pelo arquiteto paisagista Henrique Witeck, Chefe do Departamento de Parques e Jardins da Secretaria Municipal de Obras, foi liberada pelo Ministério Público e reuniu os esforços e serviços da Prefeitura Municipal, do Exército e da CELETRO – Cooperativa de Eletrificação Centro Jacuí, apoiados pela AES Sul e Brasil Telecom.

Corte das tipuanas (2009) - fotos Mirian Ritzel

2010: no dia 28 de maio foram replantadas as primeiras oito mudas de tipuanas na Praça José Bonifácio, adquiridas por Henrique Witeck, na cidade de Pareci Novo, ao custo de R$ 15,00 a muda.

Plantio de mudas de tipuanas (2010) - foto Regina G. Buss

2013: no dia 29 de maio um forte vendaval atingiu a cidade e várias tipuanas em diferentes pontos da cidade, assim como outras árvores, acabaram caindo, reacendendo as discussões e provocando a urgente necessidade de repensar a arborização urbana. Com a palavra os especialistas – e que aliem a técnica e o conhecimento ao bom senso.


Florada das tipuanas - foto Mirian Ritzel

Nenhum comentário:

Postar um comentário