Espaços urbanos

Espaços urbanos
Inverno em Cachoeira - foto Mateus Rosada

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Do mercado de gêneros a céu aberto às feiras livres

Os mercadores de rua são personagens da história desde muitas eras. A apregoação de seus produtos serve-se de todas as línguas e acontece em todos os cantos do mundo.

Escrava mercadora com filhos
- fototeca Museu Municipal
Cachoeira não constitui exceção e desde há muito vê desfilar em suas ruas ambulantes oferecendo todo tipo de gêneros. Na atualidade, os vendedores de rua tendem a organizar-se, ocupando espaços coletivos, com infra-estrutura mínima para disporem e oferecerem seus produtos.

As posturas municipais, conjunto de leis de regramento da vida dos cidadãos nas vilas e cidades, já disciplinavam este tipo de mercado local no ano de 1853, e em seu artigo 8.º determinavam que:

Os vendedores de farinha de mandioca, frutas e qualquer espécie de grão não poderão vender por atacado a um ou mais atravessadores sem que primeiro tenham estado com suas carretas ou cargueiros na Praça da Igreja, por três horas, vendendo, a miúdo, ao povo.

Como se vê, já havia a intenção de organizar os mercadores, fixando um local em que reunissem seus produtos para ofertá-los a varejo ao povo. Marcar a Praça da Igreja como local para a venda fundou uma tradição que iria se repetir no futuro em outras praças da cidade.

A inauguração do Mercado Público, no ano de 1882, concentrou as vendas dos mais diversos gêneros e também serviços na então Praça Ponche Verde, hoje José Bonifácio. O Mercado era como um Shopping Center dos dias atuais, mas sucumbiu no final da década de 1950, condenado por um comércio mais bem organizado e aparelhado e pelo sucateamento próprio da falta de manutenção que caracterizava – e ainda caracteriza – os prédios públicos.

Mercado Público (1882-1957) - fototeca Museu Municipal
Em 1947 foi criada a Feira Livre Municipal, instalada primeiramente na Praça Balthazar de Bem, assim como fora em 1853. Igualmente funcionou por um tempo na Praça Borges de Medeiros. Em junho de 1951, a feira foi transferida para a Praça José Bonifácio, convivendo com o Mercado Público por um período de cerca de seis anos. Com a demolição do Mercado, os feirantes passaram a ocupar os fundos da Praça, junto à Rua Moron. Ali eles dispunham as carroças, transformando-as em balcões dos seus produtos.

Feira Livre nos fundos da Praça José Bonifácio
- fototeca Museu Municipal
Em 13 de dezembro de 1986, quando ocorreu a inauguração das instalações da Feira Livre Municipal, espaço coberto situado na Rua 15 de Novembro, esquina com a Dr. Milan Kras, os feirantes finalmente obtiveram um local mais apropriado para a exposição e venda de seus produtos, pondo fim ao tradicional mercado de gêneros a céu aberto da Praça José Bonifácio.

Dia de feira - Praça José Bonifácio - fototeca Museu Municipal


Referência: Cachoeira do Sul em busca de sua história, de Angela S. Schuh e Ione M. Sanmartin Carlos. 1992. Martins Livreiro-Editor.

2 comentários: