Espaços urbanos

Espaços urbanos
Inverno em Cachoeira - foto Mateus Rosada

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Serviço de Asseio Público - 1909

Imagine o leitor do século XXI, habituado ao recolhimento diário do lixo produzido em sua casa e ao serviço de água e esgoto que corta as cidades, como era este serviço na Cachoeira do início do século XX!
Banheiros como conhecemos hoje, com água encanada e todas as vantagens advindas disto, não eram nem imaginados pelos nossos antepassados. As famílias costumavam construir, no pátio de suas casas, as chamadas “casinhas”, latrinas que eram periodicamente, conforme o seu esgotamento, trocadas de lugar no terreno. Mas muitas casas não dispunham nem deste “conforto” e os dejetos fecais eram armazenados em cubos e colocados diante das casas para que a carroça do Asseio Público os recolhesse. Pobre carroceiro, transportador de material tão fétido, era protagonista fácil de piadas!
O serviço de remoção de materiais fecais em Cachoeira passou a funcionar regularmente no primeiro dia de setembro de 1909, iniciativa da administração do Intendente Isidoro Neves da Fontoura. Além dos equipamentos necessários ao serviço, a Intendência construiu um chalé para sediar o Asseio Público, na Rua Conde de Porto Alegre, que possuía uma área coberta de 135m2. A construção dividia-se em dois compartimentos gerais, um destinado para acomodação dos carros de asseio e da limpeza e carro fúnebre e outro para estrebaria dos animais utilizados para o seu transporte. O chalé, de belo aspecto, também possuía dependência para moradia do encarregado do serviço.


Ainda bem que conseguimos evoluir bastante neste quesito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário