Espaços urbanos

Espaços urbanos
Catedral em festa - foto Renato F. Thomsen

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Ecos do naufrágio do Titanic na imprensa de Cachoeira

O naufrágio do transatlântico inglês Titanic, ocorrido em 15 de abril de 1912, ainda estava sendo noticiado na imprensa cachoeirense, através das páginas do jornal republicano Rio Grande, em sua edição de 23 de junho de 1912, na seção Chronica Mundial. Fornecendo dados “atualizados” do número de vítimas do naufrágio, a matéria tece difamantes comentários a respeito do proprietário da empresa fabricante do Titanic, a White Star Line, da qual reproduzimos abaixo algumas linhas:
         A primeira vítima propiciatória foi J. Brucé Ismay, presidente e administrador da White Star Line, que é a proprietária do Titanic. Este senhor deve estar magoado e pesaroso de não ter sido pasto dos tubarões antes que ficar submetido às burlas e às execrações do público que o julga pouco menos que causante do desastre. Segundo a gente, Ismay cometeu o maior dos crimes e a maior das vilezas consentindo em salvar a própria vida. Uns o acusam de se ter escapado no primeiro bote salva-vidas que saiu do vapor, entanto ele afirma ter-se salvado no último. A opinião acredita mais a acusação que a defesa. (...) Mr. Ismay, depois de declarar perante uma comissão de senadores em New York, teve que comparecer ante o Senado, em Washington, com 36 de seus tripulantes náufragos e ver-se lá submetido a um interrogatório nos termos mais ofensivos e ouvir-se chamar cobarde, vil, embusteiro, farsante e outros epítetos a qual mais desagradável.
1.ª página do jornal Rio Grande, 23/6/1912 - acervo do Arquivo Histórico

Nenhum comentário:

Postar um comentário