Espaços urbanos

Espaços urbanos
Nossa Senhora abençoa o Centro Histórico - foto Renato F. Thomsen

terça-feira, 30 de abril de 2013

Recital poético no Clube Comercial - 1947


           Eram bastante comuns, nos anos 1940 e durante os anos 1950, os recitais poéticos, quando artistas apresentavam interpretações de poemas, divulgando poetas e popularizando este gênero literário que nunca deixa de ter seguidores e cultores.
         Uma das grandes declamadoras daquela época era Margarida Lopes de Almeida, que também era atriz, filha dos escritores Júlia Lopes de Almeida e Filinto de Almeida.

Margarida Lopes de Almeida
- bossa-brasileira.blogspot.com.br
              Margarida foi trazida a Cachoeira do Sul para seu segundo recital poético no dia 28 de abril de 1947, promoção do Centro Cultural Cachoeirense, instituição fundada naquela década pelo militar médico Erwin Wolffenbüttel. O espetáculo ocorreu no Clube Comercial, então sediado na casa que foi do Dr. Balthazar de Bem, hoje Casa de Cultura Paulo S. Vieira da Cunha.

Casa de Cultura - antiga sede do Clube Comercial
- foto de Jorge Ritter
            Os recitais poéticos, a exemplo das histórias infantis, também ganhavam naqueles tempos gravações em discos de vinil, os LPs ou compactos. Margarida Lopes de Almeida eternizou suas interpretações desta forma. Em um dos discos gravados por ela, Recital, de 1955, na contracapa, consta a seguinte apresentação feita pela artista:
               Há nos versos qualquer coisa que vai diretamente à emoção do ouvinte; este não tem tempo de ligar ideias, perceber intenções, as quais só na leitura pode com vagar apreender. A poesia ouvida tem de ser sentida imediatamente, é necessário que o poema impressione, seja pelo efeito da voz, seja pela possibilidade de efeitos plásticos que o intérprete ponha em jogo na representação.
              

Nenhum comentário:

Postar um comentário