Espaços urbanos

Espaços urbanos
A Imaculada - foto Renato Thomsen

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Série Lojas do Passado: A Carioca

           A Carioca foi inaugurada em 12 de outubro de 1917. Propriedade de Luiz Leão e Heitor Gomes Martins, estava localizada no prédio construído na Rua Andrade Neves, junto à Casa Primavera. Comercializava inicialmente frutas, doces, bebidas e cigarros.
Em 1º de setembro de 1919, Luiz Leão e Heitor G. Martins dissolveram a sociedade, constituindo outra sob a razão social de Martins & Leão. O nome fantasia A Carioca foi mantido e o comércio ampliado para bebidas, especialidades e comestíveis finos.
Em 16 de novembro daquele mesmo ano, o estabelecimento foi transferido para vasto prédio na Rua 7 de Setembro, 157. Junto ao estabelecimento passou a funcionar o Carioca Clube.
A Carioca, defronte ao Cinema Coliseu Cachoeirense

Luiz Leão retirou-se da sociedade em dezembro e, em novembro de 1920, foram iniciadas reformas no prédio para estabelecimento de um café. O Café A Carioca foi inaugurado em 1º de abril de 1921, defronte ao Coliseu Cachoeirense, em amplo salão de três portas, calçada de mosaico e mobiliado a capricho. Em 1924 Carlos Kromer foi admitido como gerente do estabelecimento.
A Carioca, na Rua 7 de Setembro, local do atual Ed. Brasília


Interior do Café A Carioca em dia de grande movimento


Em agosto de 1941, o Café A Carioca foi comprado pela firma Francisco Brunkhorst & Cia., proprietária da Gruta do Leite, sendo também arrendadas as suas dependências. Em abril de 1942, foi fechado temporariamente por determinação do Posto de Higiene da cidade, reabrindo após três meses de reforma e adaptação às exigências sanitárias.
A história do Café A Carioca foi selada em 21 de novembro de 1942, quando um incêndio destruiu o prédio que então pertencia aos herdeiros Peixoto Vieira da Cunha e ao Banco da Província. O gerente Júlio Zanenga não conseguiu retirar nada do café, restando daquele ponto consagrado por gerações de cachoeirenses apenas poucas e incompletas imagens.

Imagens: Grande Álbum de Cachoeira, Benjamin Camozato, 1922
                Fototeca Museu Municipal


Nenhum comentário:

Postar um comentário