Espaços urbanos

Espaços urbanos
Inverno em Cachoeira - foto Mateus Rosada

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Banda Musical Estrela Cachoeirense

Cachoeira do Sul é uma cidade musical. Sua história contém música desde os tempos em que os guaranis das Missões estabeleceram-se na Aldeia. Reza a história que os padres jesuítas iniciavam os índios nos misteres desta arte e não deve ter sido diferente com aqueles que vieram para cá.
Os outros grupos que acabaram por formar o mosaico étnico em que nos constituímos também associaram sua musicalidade aos traços culturais que nos caracterizam.
Bandas, conjuntos, grupos instrumentais e talentos individuais surgiram ao longo das décadas. Mas destaque especial merecem as bandas musicais que embalavam, ao som de dobrados e marchas, os acontecimentos da cidade, fossem eles de cunho social, político ou religioso.
Dentre essas bandas, uma se sobressaiu, seja pelo tempo de existência, seja pelo número de componentes e pela organização e repertório: a Banda Musical Estrela Cachoeirense, cujo auge da fama experimentou ao tempo em que esteve sob a regência do maestro Miguel Iponema.
Fundada em 14 de dezembro de 1870, a Banda teve como primeiro regente o maestro Roberto Francisco da Silva, que hoje é nome de rua em Cachoeira. Subvencionada pela Intendência Municipal, dava retretas aos domingos nas praças e durante festejos comunitários. Miguel Iponema deve ter assumido a regência da Banda por volta de 1912, quando veio de Santa Maria.
Negro de grande estatura, Iponema, que integrava o corpo da Brigada Militar, imprimiu características marcantes ao grupo de músicos que dirigia, aliás um grupo bem numeroso. Disciplina, organização e postura dos participantes eram exigências do regente. Todos deviam também estar elegantemente fardados, como atesta a foto registrada no Grande Álbum de Cachoeira, de Benjamin Camozato, editado em 1922.


No repertório da banda constavam, dentre outras músicas, a Princesa das Czardas e Viúva Alegre. Antes de assumir a regência da Banda Musical Estrela Cachoeirense, Miguel Iponema havia integrado o Grupo Frohsinn, regido por João Moser.

Outro músico que integrou a Estrela Cachoeirense foi o pintor de paredes José Cândido Rodrigues, que em 1925, através das páginas do jornal O Comércio (Cachoeira, 1900 - 1966), agradecia às pessoas que o ajudaram a integralizar a soma necessária para adquirir o contrabaixo com que tocava na Banda. José Cândido, elegantemente vestido, ilustra a foto que sua filha, Maria de Lourdes Rodrigues, doou ao Museu Municipal.

José Cândido Rodrigues - acervo Museu Municipal








Nenhum comentário:

Postar um comentário