Espaços urbanos

Espaços urbanos
Ponte do Fandango - Robispierre Giuliani

domingo, 20 de julho de 2014

Plátanos na Rua Júlio de Castilhos

O Dr. Balthazar de Bem, Intendente Municipal, mandou vir de Buenos Aires, Argentina, no inverno de 1913, mudas de plátanos para que fossem plantadas ao longo da Rua Júlio de Castilhos e também nas ruas previstas para serem abertas, naquele mesmo ano, no recém-criado Bairro Rio Branco, ou seja, as ruas Comendador Fontoura e Marechal Floriano. É provável que os plátanos que ainda existem na Rua Presidente Vargas, anteriormente chamada de Rua Venâncio Aires, caminho para o Bairro Rio Branco, tenham sido da partida de mudas argentinas. 

Cartão-postal mostrando plátanos na Rua Júlio de Castilhos
- fototeca Museu Municipal
Plátanos na Rua Venâncio Aires, hoje Presidente Vargas
- fototeca Museu Municipal

Em setembro de 1913 a imprensa noticiava estar concluída a plantação.
Os plátanos da Rua Júlio de Castilhos desapareceram. Aliás, esta é uma das nossas ruas menos arborizadas. Mas muitos plátanos ainda estão lá no Bairro Rio Branco, e a julgar pela circunferência de seus troncos, podem muito bem ser os mesmos plantados há 101 anos!

Plátanos junto ao Banrisul - foto Jorge Ritter
Rua Presidente Vargas - plátanos junto ao extinto Hotel do Comércio
- foto Eduardo Minssen


4 comentários:

  1. Não gosto dessa árvore, dá uma impressão de melancolia na paisagem!

    ResponderExcluir
  2. Eu já vejo nelas ares de paisagem europeia!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Amo os plátanos. Cresci andando sob suas copas no caminho do colégio. Que delícia o som crocante das folhas secas ao serem pisadas no chão durante os outonos. Beleza ver ressurgirem a cada primavera.

    ResponderExcluir